You are here

Glossário

A | B | C | D | E | F | G | H | I | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V
  • necessidades de competências

    Definição: 

    Procura de tipos específicos de conhecimentos e competências no mercado de trabalho (procura total num país ou região, setor económico, etc.).

    Nota: 
    • a análise das necessidades de competências (também designada como identificação das necessidades de competências) tem por objetivo identificar o défice e a escassez de competências, antecipar as necessidades de competências e avaliar a capacidade dos sistemas de qualificação (oferta de educação e formação, programas de financiamento, etc.) para satisfazer as necessidades da economia;
    • a antecipação das necessidades de competências é o processo de identificação das futuras competências necessárias à economia a curto, médio ou longo prazo;
    • as previsões em matéria de competências estimam a procura de competências (empregos) e/ou a oferta de competências (mão-de-obra) que estarão disponíveis a curto, médio ou longo prazo.
    Fonte: 
    Cedefop, 2010.
  • necessidades educativas especiais

    Definição: 

    Educação e apoio educativo destinados a responder às necessidades específicas de crianças portadoras de deficiência ou crianças com insucesso escolar por motivos que impedem uma progressão escolar normal.

    Nota: 

    a expressão «necessidades educativas especiais» é atualmente utilizada em substituição da expressão «educação especial». Esta última expressão foi essencialmente interpretada como designando o ensino de crianças deficientes em escolas ou instituições especiais, distintas dos estabelecimentos de ensino regular. Hoje em dia, em inúmeros países, uma percentagem significativa de crianças deficientes frequenta de facto os estabelecimentos do sistema de ensino comum.

    Fonte: 
    adaptado da Unesco, 1997.
  • Nível 0 da CITE – Educação na primeira infância

    Definição: 

    Programas concebidos com uma abordagem holística para apoiar desde cedo o desenvolvimento cognitivo, físico, social e emocional das crianças e prepará-las para um ensino organizado fora do ambiente familiar.

    Nota: 

    os programas classificados no nível 0 da CITE (Classificação Internacional Tipo da Educação) são designados de várias formas em todo o mundo, por exemplo, desenvolvimento e educação na primeira infância, jardim-escola, educação pré-primária ou educação pré-escolar, pré-escolas ou educación inicial.

    Fonte: 
    adaptado da Unesco, 2011.
  • Nível 1 da CITE – Ensino primário

    Definição: 

    Programas concebidos para dotar os alunos de competências fundamentais em leitura, escrita e cálculo (ou seja, literacia e numeracia) e estabelecer uma base sólida para a aprendizagem e a compreensão de conhecimentos de base, o desenvolvimento pessoal e social e a preparação para o primeiro ciclo do ensino secundária (ou ensino secundário inferior).

    Nota: 

    os programas classificados no nível 1 da CITE são designados de várias formas em todo o mundo, por exemplo, educação primária, educação elementar ou educação básica (ciclo 1 / primeiros anos de estudos se o sistema educativo for caracterizado por um programa que abranja os níveis 1 e 2 da CITE). Em Portugal, este nível corresponde ao 1.º e 2.º ciclos do ensino básico.

    Fonte: 
    adaptado da Unesco, 2011.
  • Nível 2 da CITE ¬– Ensino secundário inferior / Primeiro ciclo do ensino secundário

    Definição: 

    Programas concebidos para reforçar os resultados escolares do nível 1 da CITE. Geralmente, o objetivo educativo consiste em criar a base para a aprendizagem ao longo da vida e o desenvolvimento humano que os sistemas educativos poderão sistematicamente enriquecer com novas possibilidades de educação. Alguns sistemas educativos podem oferecer já programas de ensino profissional do nível 2 da CITE, a fim de dotar as pessoas de competências pertinentes para o mercado de trabalho.

    Nota: 

    os programas classificados no nível 2 da CITE são designados de várias formas em todo o mundo, por exemplo, ensino secundário (ciclo 1 / primeiros anos de estudos se existir um programa nacional que abranja os níveis 2 e 3 da CITE), junior secondary school, middle school ou junior high school. Em Portugal, este nível corresponde ao 3.º ciclo do ensino básico.

    Fonte: 
    adaptado da Unesco, 2011.
  • Nível 3 da CITE – Ensino secundário superior/Segundo ciclo do ensino secundário

    Definição: 

    Programas concebidos para completar a educação secundária e preparar os alunos para o ensino superior e/ou dotá-los de competências pertinentes para o mercado de trabalho.

    Nota: 

    os programas classificados no nível 3 da CITE são designados de várias formas em todo o mundo, por exemplo, ensino secundário (ciclo 2/últimos anos de estudos), senior secondary school ou (senior) high school. Em Portugal, este nível corresponde ao ensino secundário.

    Fonte: 
    adaptado da Unesco, 2011.
  • Nível 4 da CITE – Ensino pós-secundário não superior (ou não terciário)

    Definição: 

    Programas concebidos para dotar as pessoas que concluíram o nível 3 da CITE de qualificações de nível pós-secundário não superior obrigatórias para aceder ao ensino superior ou ao mercado de trabalho quando a sua qualificação de nível 3 da CITE não lhes conceder este acesso.

    Nota: 

    os programas classificados no nível 4 da CITE são designados de várias formas em todo o mundo, por exemplo, diplomas técnicos, educação profissional primária, préparation aux carrières administratives.

    Fonte: 
    adaptado da Unesco, 2011.
  • Nível 5 da CITE – Ensino superior de curta duração («ciclo curto»)

    Definição: 

    Programas concebidos para dotar os participantes de conhecimentos, aptidões e competências profissionais. Geralmente, são cursos práticos com uma orientação profissional específica, que preparam os alunos para o mercado de trabalho. Contudo, os programas também podem fornecer um percurso para outros programas de ensino superior.

    Nota: 

    os programas classificados no nível 5 da CITE são designados de várias formas em todo o mundo, por exemplo, curso de mestre-artesão, ensino técnico (superior), community college education, formação profissional técnica ou avançada/superior, associate degree ou programas bac+2.

    Fonte: 
    adaptado da Unesco, 2011.
  • Nível 6 da CITE – Licenciatura

    Definição: 

    Programas concebidos para dotar os participantes de conhecimentos, aptidões e competências académicos e/ou profissionais conducentes a uma qualificação de primeiro grau ou equivalente. Os programas neste nível são geralmente teóricos, mas podem incluir componentes práticas e basear-se em trabalhos de investigação de ponta e/ou nas melhores práticas profissionais.

    Nota: 

    os programas classificados no nível 6 da CITE são designados de várias formas em todo o mundo, por exemplo, programas de bacharelato, licenciatura ou primeiro ciclo do ensino superior.

    Fonte: 
    adaptado da Unesco, 2011.
  • Nível 7 da CITE – Mestrado ou equivalente

    Definição: 

    Programas concebidos para dotar os participantes de conhecimentos, aptidões e competências académicos e/ou profissionais conducentes a uma qualificação de segundo grau ou equivalente. Os programas neste nível podem ter uma componente de investigação significativa, mas ainda não conduzem a um diploma de doutoramento.

    Nota: 

    os programas classificados no nível 7 da CITE são designados de várias formas em todo o mundo, por exemplo, programas de mestrado ou magister.

    Fonte: 
    adaptado da Unesco, 2011.
  • Nível 8 da CITE – Doutoramento ou equivalente

    Definição: 

    Programas destinados essencialmente à obtenção de uma qualificação de investigação avançada. Os programas neste nível da CITE são dedicados a estudos avançados e trabalhos de investigação originais e são oferecidos quase exclusivamente por instituições de ensino superior orientadas para a investigação, tais como as universidades. Os programas de doutoramento existem tanto no domínio académico como no domínio profissional.

    Nota: 

    os programas classificados no nível 8 da CITE são designados de várias formas em todo o mundo, por exemplo, PhD, DPhil, D.Lit, D.Sc, LL.D, Doutoramento ou termos semelhantes.

    Fonte: 
    adaptado da Unesco, 2011.
  • nível de escolaridade

    Definição: 

    O nível mais elevado de ensino ou formação que uma pessoa concluiu.

    Nota: 

    o nível de escolaridade:

    • é medido com base no programa educativo mais elevado concluído com êxito e geralmente certificado por um diploma;
    • pode ser medido com base nos níveis da Classificação Internacional Tipo da Educação (CITE) ou do Quadro Europeu de Qualificações (QEQ).
    Fonte: 
    Cedefop; Unesco, 2011.
  • nível de qualificação

    Definição: 

    O termo abrange dois aspetos:

    Nível de ensino e formação formais atingido, reconhecido num sistema de qualificação ou num quadro de qualificação.

    ou

    Nível de proficiência adquirida através da educação e formação, da experiência profissional ou em contexto não formal/informal

    Nota: 
    • o nível de qualificação é frequentemente determinado por um dos referenciais dos sistemas de qualificação ou nos descritores de nível dos quadros de qualificações;
    • este nível também pode ser determinado por um perfil profissional (por exemplo, descrição dos resultados de aprendizagem exigidos para executar as tarefas associadas a um emprego num nível específico de responsabilidade e de autonomia).
    Fonte: 
    Cedefop.
  • novas competências de base

    Definição: 

    Competências em matéria de tecnologias de informação e comunicação (TIC), línguas estrangeiras, competências sociais, organizacionais e de comunicação, cultura tecnológica e empreendedorismo.

    Nota: 

    as competências de base combinadas com as novas competências de base formam as competências-chave, necessárias para evoluir na sociedade contemporânea.

    Fonte: 
    Council of the European Union, 2000.