You are here

Glossário

A | B | C | D | E | F | G | H | I | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V
  • saber-fazer

    Definição: 

    Conhecimento prático ou experiência no exercício de uma atividade.

    Fonte: 
    adaptado da Dictionnaires Le Robert, 1993.
  • sector

    Definição: 

    Conjunto de empresas que tem como atividade principal a mesma atividade económica (por ex. a indústria química).

    ou

    Categoria de atividades profissionais transversais a várias empresas (por ex. marketing).

    Fonte: 
    Cedefop, 2008; European Parliament and Council of the European Union, 2008.
  • sistema de créditos

    Definição: 

    Instrumento concebido para permitir a acumulação dos resultados da aprendizagem obtidos em contexto formal, não formal ou informal, e facilitar a sua transferência de um contexto para outro tendo em vista a sua validação. Um sistema de créditos pode ser concebido como uma descrição de:

    • um programa de ensino ou de formação, que atribui pontos (créditos) às suas componentes (módulos, cursos, estágios, dissertações, etc.);
    • uma qualificação com base nas unidades dos resultados da aprendizagem com atribuição de pontos a cada uma dessas unidades.
    Fonte: 
    Cedefop, 2008.
  • sistema de qualificações

    Definição: 

    Conjunto de ativitidades ligadas ao reconhecimento das aprendizagens e a outros mecanismos que articulam o ensino e a formação com o mercado de trabalho ou com a sociedade civil. Estas atividades incluem:

    • a definição da politica de qualificações, a conceção e a implementação da formação, os regulamentos institucionais, o financiamento, o controlo da qualidade;

    • a avaliação e a certificação dos resultados da aprendizagem.

    Nota: 

    um sistema nacional de qualificações pode ser composto por diversos subsistemas e incluir um quadro nacional de qualificações.

    Fonte: 
    Cedefop, 2008; European Parliament and Council of the European Union, 2008.
  • Sistema europeu de créditos do ensino e formação profissionais (ECVET)

    Definição: 

    Quadro técnico para a transferência, validação e, se for o caso, acumulação de resultados individuais de aprendizagem, tendo em vista a obtenção de uma qualificação. Os instrumentos e a metodologia do ECVET incluem a descrição de qualificações em termos de unidades de resultados de aprendizagem, com pontos associados, um processo de transferência e acumulação e documentos complementares, tais como acordos em matéria de formação, registos pessoais e guias dos utilizadores do ECVET.

    Nota: 

    Este quadro visa promover:

    • a mobilidade das pessoas em formação;
    • a possibilidade de acumulação, transferência e validação dos resultados da aprendizagem (formal, não formal ou informal) obtidos em diferentes países;
    • a implementação da aprendizagem ao longo da vida;
    • a transparência das qualificações;
    • a confiança mútua e a cooperação entre os prestadores do ensino e formação profissionais na Europa.

    O sistema ECVET baseia-se na descrição das qualificações em termos dos resultados da aprendizagem (conhecimentos, capacidades e/ou competências), organizadas em unidades transferíveis e acumuláveis, às quais estão associados créditos, e que são transcritas num registo pessoal de resultados de aprendizagem.

    Fonte: 
    Cedefop; European Parliament and Council of the European Union, 2009a.
  • Sistema europeu de transferência e acumulação de créditos (ECTS)

    Definição: 

    Sistema que consiste em descrever os programas de estudos superiores, atribuindo créditos a todas as suas componentes (módulos, cursos, estágios, dissertações, teses, etc.), tendo em vista:

    • facilitar a legibilidade dos programas e estabelecer comparações entre estudantes nacionais e estrangeiros;
    • promover a mobilidade dos estudantes e la validação dos resultados da aprendizagem;
    • ajudar as universidades a organizar e rever os programas de estudos.
    Nota: 

    o sistema ECTS é baseado no volume de trabalho a realizar pelo estudante para atingir os objetivos do programa, definidos em termos de resultados de aprendizagem obrigatórios. O volume de trabalho de um estudante inscrito num programa de estudo a tempo inteiro na Europa ascende, na maioria dos casos, a cerca de 1 500 a 1 800 horas por ano, sendo que, nestes casos, um crédito representa cerca de 25 a 30 horas de trabalho. As pessoas que podem demonstrar resultados de aprendizagem idênticos obtidos noutros contextos de aprendizagem podem obter o seu reconhecimento ou créditos (dispensas) por parte dos organismos certificadores.

    Fonte: 
    Cedefop, 2008, adaptado de European Commission, 2004.
  • sobrequalificação / excesso de qualificações

    Definição: 

    Situação em que uma pessoa possui uma qualificação superior à exigida para o emprego que ocupa.

    Nota: 
    • o termo «sobrequalificação» é próximo, mas não sinónimo, dos termos:
      • excesso de educação/sobre-educação: situação em que uma pessoa tem mais educação do que a exigida para o emprego que ocupa (medida em anos);
      • excesso de competências: situação em que uma pessoa não pode utilizar todas as suas aptidões e competências no emprego que ocupa.
    • a sobrequalificação pode ser temporária (por exemplo, quando um jovem altamente qualificado aceita uma posição de nível inferior até encontrar um emprego mais adequado) ou ter um caráter mais permanente.
    Fonte: 
    Cedefop, 2010.
  • sociedade civil

    Definição: 

    «Terceiro setor» da sociedade, distinto do Estado e do mercado, constituído por instituições, grupos e associações (estruturadas ou informais) suscetíveis de exercer uma função de mediação entre os poderes públicos e os cidadãos.

    Fonte: 
    Cedefop, 2001 in European Commission, 2001.
  • sociedade do conhecimento / sociedade baseada no conhecimento

    Definição: 

    Sociedade cujos processos e práticas assentam na produção, difusão e utilização do conhecimento.

    Fonte: 
    Cedefop, 2001 in European Commission, 2001.
  • sociedade em envelhecimento

    Definição: 

    Uma sociedade caracterizada por um número crescente de pessoas idosas, normalmente associada a uma natalidade em declínio.

    Nota: 

    numa sociedade em envelhecimento, as disposições relativas à educação e formação devem evitar:

    • o défice e a escassez de competências;
    • a reforma antecipada através da reconversão e do aperfeiçoamento profissional de trabalhadores mais velhos.
    Fonte: 
    Cedefop.
  • subqualificação

    Definição: 

    Situação em que uma pessoa possui uma qualificação inferior à exigida para o emprego que ocupa.

    Nota: 
    • a subqualificação pode ser avaliada em comparação com o nível de ensino ou o grau de experiência laboral;
    • a subqualificação pode ser temporária (por exemplo, quando os empregadores contratam pessoal subqualificado para uma posição de nível superior até encontrarem a pessoa mais adequada) ou ter um caráter mais permanente;
    • a subqualificação pode referir-se igualmente à subeducação (uma situação em que uma pessoa tem um nível de educação inferior ao exigido para um trabalho) ou a uma subcompetência (uma situação em que uma pessoa não possui as aptidões ou as competências necessárias para desempenhar uma função em conformidade com as normas aceitáveis).
    Fonte: 
    Cedefop, 2010.